Grupo de estudo, análise e debate político iluminado pela Doutrina Social da Igreja.

Dos 18 aos 30 anos

"O homem é um animal previsor e é um animal que se lembra.

Quererá ele utilizar esta sua dupla faculdade ou preferirá entregar-se à fatalidade das forças que, pelo próprio desencadeadas sem cura de as dominar e de as orientar no sentido da sua melhor realização?

A palavra foi-lhe dada para ele poder responder. "

P. Manuel Antunes, sj (1918-1985)

10 de Agosto de 1971

PROGRAMA

FASE I 

Formação geral 

1. Bases do sistema político e administrativo  português (Forma de Estado e sistema de governo; Poderes e órgãos de soberania; Organização administrativa).

 

2. Ser Católico e a política depois das eleições.

 

3. Ideologias (esquerda radical, comunismo, socialismo, social democracia, democracia cristã, liberalismo, conservadorismo e fascismo).

 

4. Comunicação política (Persuasão, propaganda política e marketing político).

4 encontros, para consolidação de conteúdos gerais, seguidos de um chá e bolachas.

FASE II 

DIscussão

1. A reforma do sistema eleitoral: caminhos para aproximar o eleitor do eleito. 

 

2. A centralidade das questões sobre a vida humana (aborto, eutanásia, refugiados, etc.) na opção de voto do cristão. 

 

3. Deve a igreja apoiar partidos políticos concretos?

3 encontros, com um painel de debate sobre temas de relevância política geral, seguidos de um chá e bolachas com partilha e discussão de opiniões sobre o que se debateu. 

FASE III 

FORMAção

Específica

DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA

(Acesso automático dos inscritos nas sessões do projecto 18.91

FASE IV

Concretização

1. Equilíbrio entre setores público e privado na saúde e educação

 

2. Habitação

 

3. Trabalho e vida familiar

 

4. Solidariedade geracional - reformas e segurança social

4 encontros, em que os participantes apresentam as medidas que constaram dos programas eleitorais de 2019 de cada partido sobre temas específicos e se discutem as medidas concretas à luz da Doutrina Social da Igreja

José Maria Brito nasceu no Porto em 1976. 

Em 1998 completou o seu 

Bacharelato em 

Comunicação Social na 

Escola Superior de 

Jornalismo no Porto. Desde

setembro de 2016 dirige o

Gabinete de Comunicação dos jesuítas e de preparar o lançamento do Ponto SJ, de que é diretor.

Pe. Zé Maria Brito, sj

Nasceu em Lisboa, em 1989, é casada e tem 2 filhos. É licenciada em Direito, concluiu a parte escolar do mestrado e foi admitida a preparação da tese de doutoramento. É jurista e Assistente Convidada na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Atualmente ensina Direito Processual Civil e trabalha especialmente em arbitragens.

Filipa Lemos Caldas

Nasceu em Lisboa, em 1987. É casado, tem 2 filhos. É licenciado pela Faculdade de Direito da UL, onde concluiu a parte escolar do mestrado e prepara doutoramento em Ciências Jurídicas. É jurista e docente universitário, estando presentemente mais dedicado à prevenção do branqueamento de 

capitais e ao compliance bancário.

Miguel da Câmara Machado

Coordenação